Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



sem botão off

27.06.17

querem ver que vou ter de arranjar alguém para me ver as escadas?! passa-se qualquer coisa com as escadas lá de casa. todos os dias é a mesma coisa.

 

os meus filhos não são aquele tipo de criança que chega à horinha e caem para o lado a dormir. não são, nunca foram, não me parece que venham a ser.

o que acontece é que eles passam todo o dia numa brincadeira pegada, a hora de jantar continua uma galhofa, depois de jantar lá acalmam um bocado, mas pouco. e não adianta se foi um dia comprido, se correram e saltaram muito ou pouco durante o dia, quando chega a noite não se vêem grandes demonstrações de cansaço. a única excepção foi uma vez numas férias em que, depois de um dia inteiro de piscina, se foram deitar sozinhos depois de jantar e sem ninguém lhes dizer nada.

 

nós até tentamos fazer como ensinam nos livros e tornar tudo mais calmo e tranquilo quando se aproxima a hora de deitar. banhinho relaxado, nada de televisão, pouca luz. mas não é nada fácil. o normal é andar num contra-relógio a tentar pô-los na cama cedo. 

 

e o que acontece é que por mais calmos, sossegados ou cheios de sono que estejam, aquelas criaturas ganham vida quando sobem as escadas. como se a cada degrau fossem carregando as suas pequenas baterias de puto e quando chegam lá acima estão com a carga a 100%. prontos para a loucura. falam, falam, falam, normalmente só parvoíces. depois riem, riem, riem. se não lhes pomos logo um travão num instante estão aos saltos em cima da cama.

 

isto só pode ser das escadas! não existe outra explicação

 

ainda ontem o mais novo subiu as escadas, foi lavar os dentes e só falava. bláblá, bláblá, rebeubéu, pardais ao ninho. sempre seguido quase sem parar para respirar. eu a tentar esfregar-lhe os dentes pergunto "mas tu não desligas?" e ele nada. continua bláblá, bláblá, bláblá e pelo meio da sua conversa responde, "para desligar tens de carregar aqui neste botão vermelho" e continua. só parou quando me viu a soluçar de tanto rir. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

foi sozinho

26.06.17

foi sozinho.

pela primeira vez foi sozinho a um passeio. bem, sozinho, sozinho não foi. foi muito bem acompanhado por adultos capazes, cuidadosos e em número suficiente para dar conta de tanta gente pequena.

 

mas foi sem mim. foi sem a mãe ou o pai a um passeio. um passeio daqueles a sério com direito a pic-nic, piscinas e escorregas. daqueles em que tem de se orientar com o seu almoço e não trocar com o lanche. daqueles em que tem de ser ele a pôr protector solar sozinho. daqueles em que tem estender a toalha e tomar atenção às suas coisas. daqueles em que não convém perder os chinelos de praia. daqueles em que não convém nada, mas mesmo nada, esfolar os joelhos ou partir o braço ou a cabeça ou os dentes. 

 

o rapazinho mais distraído e despassarado que conheço está crescido e foi a um passeio sozinho. 

sei que se vai safar e que vai correr tudo bem, mas o meu coração vai ficar apertadinho até ele voltar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

os astronautas

16.06.17

ontem acordaram a horas impróprias para um dia feriado (como sempre) e não passavam de dois putos normais.

ainda o dia ia a meio e já se tinham transformado em dois grandes astronautas. foram à lua e vieram. brincaram e aprenderam coisas novas. e estão prontos para novas aventuras.

20170615_111446.jpg20170615_110640.jpg

20170615_112647.jpg

20170615_112703.jpg20170615_112730.jpg

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

siga a marinha

22.05.17

1796801_744319488951632_5360508256275341891_o.jpg

o dia 20 de Maio nunca fica esquecido. espero que nunca fique. 20 de Maio. dia da chegada de Vasco da Gama a Calecute, na Índia. dia da Marinha. dia da minha Marinha. termino assim um fim de semana com o coração cheio.

há mais de dez anos que esperava que a Marinha viesse à Póvoa. este ano esteve aqui. aqui à beirinha, como se diz por estes lados. 

ver as matrículas AP a circular na estrada, as fardas azuis por todo o lado, os navios ao largo, a minha carlinha e a minha ivone. é estranha esta sensação, este fim de semana senti-me verdadeiramente em casa. melhor só no Alfeite.

siga a Marinha

Autoria e outros dados (tags, etc)

jardim novo #2

16.05.17

então, depois de muitas pausas e intervalos, lá conseguimos acabar o jardim (bem, isto acabado nunca fica) .

fora com aquela coisa a que chamavamos deck, fora com o canteiro que um dia já teve couves plantadas mas agora só tinha ervas e fora com o cantinho de pedras que também já não tinha pedras nenhumas.

por agora só mudámos o piso. optámos por colocar relva sintética, uma opção relativamente barata e duradoura (esperamos nós) e bastante agradável visualmente. estamos decididos em fazer uma melhor gestão dos chichis e cocós do nosso gaspar e até agora está a correr mesmo muito bem. ele agradece, pois agora vai passear mais vezes.

20170426_094047.jpg

20170508_170457.jpg20170513_144340.jpg

temos agora um espaço maior, mais bonito e limpinho onde apetece estar.

 

desde sábado que os miúdos não saem de lá, desde de que chegam a casa até à hora de ir para a mesa e para a cama. entre os baloiços, as lutas de rolos de cartão, corridas de carrinhos e aviões, brincadeiras com dinossauros já tudo teve oportunidade de experimentar o jardim. 

20170513_171208.jpg20170513_171215.jpg

20170513_172219.jpg

20170513_172610.jpg

20170514_142228.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

uma super mãe

05.05.17

há oito anos atrás a minha melhor amiga manda-me mensagem a avisar que estava a caminho da maternidade. a minha amiga de infância, a primeira a ter bebé, estava a caminho da maternidade e aquele dia foi de facto emocionante.

contrariando tudo o que defendo hoje (nada de visitas às recém mamãs), quando ela voltou para casa com aquele bebé pequenino e lindo, eu estava lá.

sempre lhe admirei muitas coisas, principalmente a sua forma de ser muito despachada e a sua determinação, naquele dia admirei-lhe a capacidade de ser mãe. super à vontade com aquele ser tão pequenino, a pegar nele, a dar banho. como se tivesse feito aquilo a vida toda, como se tivesse nascido para aquilo. e nasceu. era inato.

hoje, oito anos depois, tenho muito mais a admirar nela. nos bons momentos e nos momentos mais dificeis lá está ela forte, despachada e determinada.

uma super mãe. parabéns à mãe Carla e ao Rodrigo.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

este não é o primeiro registo de pérolas do meu pedrinho. mas passa a ser o primeiro registo "só mesmo o pedro". é certo que a maior parte passa sem registo por esquecimento mas seria impossível não ter nada do pedro, pois o rapaz sai-se com cada uma. 

 

esta já é a segunda vez que acontece. as vezes que fomos à igreja para as celebrações do gonçalo, que agora anda na catequese, o pequenote também foi. e não é fácil levá-lo, porque o rapaz não consegue estar muito tempo quieto e à hora da missa já está cheio de sono e com tendência para birras. 

 

a última vez foi muito má mas as birras vão-se controlando. o que não dá para controlar é a vontade de rir quando, no momento da comunhão, o rapaz começa a reclamar que ninguém lhe deu batatas fritas. e não é justo toda as pessoas tiveram batatas fritas! eu também quero batatas fritas!

20170422_171555.jpg

 meu macaquinho lindo! mesmo com o nariz todo sujo

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

jardim novo #1

26.04.17

aqui por estes lados nunca nos faltam ideias para compor a nossa casa e deixá-la um bocadinho melhor. somos uns verdadeiros idiotas.

o que nos falta quase sempre é tempo e dinheiro para as pôr em prática. mais a parte do dinheiro, na verdade.

o que até nem é mau de todo, se pensarmos bem. não havendo dinheiro para esbanjar, todas as nossas ideias são muito bem ponderadas antes de passarem à acção. por outro lado, já que a ideia é poupar, os nossos projectos passam muito pelo 'faça você mesmo' e pela adaptação do que já existe. 

o que nos leva ao nosso jardim que de jardim tem pouco. o espaço que temos na traseira da casa tem um grande canteiro vazio, tem bambu a fazer de vedação, tem um limoeiro muito poupado nos limões que dá, tem uma pérgula de madeira, tem vasos com ervas aromáticas, tem os baloiços dos miúdos, tem a casota do gaspar e tem (esta é a parte menos boa) o seu wc.

o que existe neste espaço foi montado em 2010 e já estava a precisar de uma boa reforma, principalmente o piso que já estava a desfazer-se.

assim, este fim de semana começámos uma verdadeira revolução naquele jardim e aos bocadinhos vamos transformar aquilo num espaço bem catita. esperamos nós.

 

isto é o que existia antes e muito muito antes.

IMAG0182.jpgIMAG0242.jpg

 IMAG0153.jpgVIDEO0099_0000008774.jpgIMAG0836.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

20170423_191756.jpg

sabem aqueles cinco dias de verdadeiro verão em Aguçadoura, que na verdade o ano passado foram uns quinze?

 

bem, não sei se foi por eu falar ou se são mesmo efeitos do aquecimento global, mas parece-me que este ano já ultrapassámos a barreira dos cinco dias.

 

têm estado uns dias maravilhosos. calor, solinho bom, nada de vento e este mar que aqui vêem. um verão autêntico.

 

é certo que não posso deixar o casaco de malha muito longe e que ainda ninguém me apanhou de pés ao léu com chinelos ou sandálias, mas isso sou eu e eu tenho problemas. tenho issues como diz a outra.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

já que hoje é o dia mundial do livro e dos direitos de autor partilho convosco as minhas leituras do momento. 

 

nada mais do que os dois últimos livros oferecidos aos meus pequenotes pela minha mãe. 

 

infelizmente nos últimos tempos (tipo os últimos seis anos) as minhas leituras resumem-se às histórias antes de dormir. e mesmo estas são sempre interrompidas por bocejos. existe já um mecanismo automático no meu cérebro que me põe a bocejar à segunda linha de qualquer livro. enfim. 

 

o primeiro é  A festa de pijama do Martim de David Melling, Minutos de Leitura. a história de como o urso Martim encontra uma solução para a falta de espaço na casa do coelho e salva a festa de pijama. na última página aparece um dos coelhinhos com uma chucha e só isso é o suficiente para deixar os meus filhos histéricos. uma chucha!!

20170423_191350.jpg

20170423_191311.jpg

o segundo, escrito por Ciara Flood, Que Coelhos Irritantes!, da Porto Editora. mais uma história com um urso. este vive sozinho e gosta de estar sozinho, um dia ganha novos vizinhos e lá percebe que é bem melhor ter companhia. adoro. 

20170423_191402.jpg

20170423_191430.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


ana m.

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D