Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




por mais que nos preparemos para a maternidade, por mais cursos que façamos, ninguém nos prepara para a verdadeira essência em que consistem as fraldas. ensinam-nos tudo. a pôr e tirar. o cuidado a limpar. limpar os meninos, limpar as meninas. (infelizmente só aprendemos com a prática e com muitas mudas de roupa molhadas durante a noite, que nos meninos convém pôr a pilinha virada para baixo)

 

ninguém nos prepara para isto. é claro que todos sabemos que vai cheirar mal. sabemos que a coisa vai feder eventualmente, mas ninguém está verdadeiramente preparado para as bombas químicas que nos aguardam. felizmente a natureza é gentil e dá-nos a coisa por fases para nos ambientarmos e nos habituarmos. passamos da essência resultante do leite para as papas e das papas para as sopas e a partir daí é sempre a descer.

 

eu, que sempre fui bastante sensível a cheiros, imaginava antes do Gonçalo nascer que a parte das fraldas ia ser muito muito má. apenas suportável pelo amor que eu teria por aquela criatura fedorenta. não foi. foi normal. e o normal é ter acidentes e momentos maus. quem já não sentiu o verdadeiro terror ao perceber que a fralda transbordou? que o seu conteúdo cobre agora as costas e as pernas do petiz. como é que pegas sem amassar aquilo tudo? como pegas sem te sujares toda? onde é que o pousas para não sujar mais nada? qual será a peça de roupa que se safa? como é possível um ser tão pequenino fazer tanto cocó?

 

a maternidade também é isto. mas disto ninguém fala. é nisto que penso enquanto esfrego/raspo as calças ressequidas dos rapazes (entre pôr a roupa de molho ou pôr o puto, escolho sempre o puto e o resto fica muitas vezes esquecido durante a noite).

 

agora que se aproxima do desfralde do Pedro, as coisas ficarão mais calmas mas não necessariamente mais simples. quem pensa que trocar fraldas mal cheirosas é mau, experimente lavar potes mal cheirosos. é muito pior! não percebo o entusiasmo em deixar as fraldas. a fase de transição é muito pior. pior para os pais! a fralda é só embrulhar e já está. o pote tens de despejar, limpar bem e às vezes voltar a limpar. graças a Deus pelos redutores de sanita! o problema é que fora de casa eles nem sempre existem e os meus pequeninos, de anca pequenina, precisam de alguém que os segure para não caírem nas sanitas dos grandes. sabiam que o ar quente tende a subir? adivinhem onde fica o nosso nariz?

 

mas disto ninguém fala.

Autoria e outros dados (tags, etc)





Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D